Como Calcular Ferias Facilmente em Minutos

Atualmente vivenciamos um período de transição, onde nossos políticos estão decidindo os rumos do país em Brasília, e a questão das férias é uma delas, mas seguindo o modelo vigente, como calcular ferias facilmente em minutos é o tema desse artigo.

É evidente que todo trabalhador sonha com as suas férias e quanto maiores forem os benefícios melhor, correto? Pois graças às férias podemos:

  • Desfrutar momentos incríveis em família.
  • Ter um descanso merecido após um ano inteiro de trabalho duro.
  • Conhecer pessoas e lugares novos, relaxando e renovando forças para mais um novo ciclo de trabalho.

Com tantas vantagens torna-se de suma importância sabermos como calcular corretamente as férias, para que tenhamos o justo e não sejamos enganados pelos empregadores.

Considerações iniciais. O que diz a lei?

Segundo a legislação trabalhista ainda vigente no país, todo trabalhador com carteira assinada tem direito a férias com trinta dias de descanso remunerados.

Todavia, esta tramitando no Congresso Nacional uma mudança nesse quesito, onde uma livre negociação entre empregado e empregador determinaria como as férias seriam realizadas, com sua divisão em até três períodos.

O que quer dizer: 15 dias num mês, 10 dias em outro mês e mais 5 dias em outra data.

Como Calcular Ferias em Si

Saber como calcular ferias não é complicado, somente um pouco trabalhoso, mas vamos direto a ele!

A primeira coisa a fazer é entender que a cada ano esse cálculo é alterado, para recompor as perdas da inflação e outras questões que devem ser devidamente abrangidas.

Devemos lembrar também que do valor das férias deve ser descontado o INSS e o Imposto de Renda. Para isso, vamos explicar tendo como base os índices abaixo:

Se o salário for de menos de R$ 1.659,00 então terá de pagar 8% de INSS.
Se o salário for de R$ 1659,00 a R$ 2.765,00 terá de pagar 9% de INSS.

Caso o salário seja maior que R$ 2.765,00 então o valor sobre para 11% de INSS.

E no caso do Imposto de Renda os descontos funcionam da seguinte forma:

  • Quem ganha menos que R$ 1.900,00 esta isento do desconto.
  • Quem ganha até R$ 2.786,00 terá de pagar 7,5% de IR.
  • Quem ganha até R$ 3.751,00 terá de pagar 15% de IR.
  • Quem ganha até R$ 4.664,00 terá de pagar 22,5% de IR.

Acima desse valor a taxa é de 27% de IR.

Vale lembrar ainda que a cada dependente declarado do trabalhador, ele pode também ter uma dedução desse valor ao IR correspondendo a R$ 189,59 por dependente.

– Vejamos um exemplo prático

Supondo que um trabalhador de nome João ganhe R$ 1.500,00 por mês, trabalhou por mais de doze meses seguidos e agora tem direito a tirar férias.

Então o empregador de João terá de pagar o salário desse trabalhador adicional da seguinte forma:

  1. Como João ganha menos que R$ 1.659,00, terá de descontar 8% a título de INSS.
  2. Como João ganha menos que R$ 1.900,00, esta isento do desconto do imposto de renda.
  3. Logo João receberá de férias R$ 1.380,00.

Mas ainda utilizando o exemplo do trabalhador João, mas alterando um pouco sua condição veja como muda. João ganha agora 2.000,00 e tem uma bela filha. Logo:

Terá de pagar 9% do salário de férias para o INSS.
Terá de pagar 7,5% do salário ao imposto de renda, deduzindo seu dependente, logo:

João receberá R$ 1.859,59, explicando:

9% de R$ 2.000,00 = R$ 180,00 de INSS
7,5% de R$ 2.000,00 = R$ 150,00 de IR
+ R$ 189,59 da dependente = R$ 1.859,59

Mais artigos relacionados:

E então, já ficou a saber como calcular ferias corretamente e facilmente apenas com alguns cálculos?

Deixe nos comentários a resposta à ultima pergunta junto com alguma dúvida ou sugestão com que tenha ficado após ler o artigo.

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (1 votes, average: 5,00 out of 5)
Loading...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *