Como Calcular Juros Compostos Facilmente

Na sociedade moderna capitalista em que vivemos, saber como calcular juros compostos é um ensinamento fundamental e primordial, pois muitas das vivências do nosso dia a dia estão pautadas nas relações desse tipo de juros.

Por isso, estimado leitor, vamos apresentar aqui no artigo como calcular juros compostos de forma simples, rápida, fácil e didática.

De maneira que você mesmo possa ler e saber para sempre o que é e como aplicar esse tipo de juros. Afinal de contas, mesmo que você não trabalhe com contabilidade ou mesmo com números, sempre estamos a precisar desses conhecimentos básicos.

É claro que ninguém precisa ser um especialista em matemática para poder conviver com esses cálculos, mas é muito interessante que possamos conhecer como ele funciona, pois pode estar presente em financiamentos de automóveis, compra da casa própria, dívidas bancárias, empréstimos consignados, etc.

Como Calcular Juros Compostos

Começando Pelo Básico

É óbvio que antes de mesmo de falarmos em como calcular juros compostos, pois são mais complexos, devemos começar pelo básico, para um melhor entendimento, ou seja, você sabe o que são juros simples?

Seu cálculo é tão fácil de resolver que não necessitamos nem de grandes explicações para que você possa compreender e ter total domínio desse assunto que é o ponta pé inicial do assunto juros compostos.

De fato, o regime de juros simples é muito fácil de entender, pois acontece quando somamos a taxa de juros (simples) ao capital inicial por todo o período de tempo em análise.

Para o cálculo dos juros simples devemos entender e memorizar a seguinte fórmula:

J = PV x i x n

Onde J é a letra maiúscula que representa o Juro em si!
As letras maiúsculas PV significam o montante inicial!
A letra i minúscula significa a taxa de juros simples aplicada!
A letra n minúscula significa o período de tempo da transação.

Para efeito de cálculo de juros simples, convencionou-se que o ano tem 360 dias e que o mês tem 30 dias.

Exemplo Prático de Juros Simples

Mário pegou um empréstimo de R$300,00 , durante seis meses, com uma taxa de juros simples de 6% ao mês. Qual o valor de juros aplicados no empréstimo de Mário?

Dados fornecidos no problema:

PV= R$ 300
i = 6 % ao mês
n = 6 meses
J = ?

Conversão da taxa de juros:

6% = 6/100 = 0,06

Substituindo os valores diretamente na fórmula, temos:

J = PV x i x n

J = R$ 300 x 0,06 x 6
J = R$ 108,00

Ou seja, os juros aplicados no empréstimo de Mário foram de R$ 108,00, logo ao final da operação ele terá pagado R$ 408,00 reais.

Calculo dos Juros

Agora que já aprendemos a calcular juros simples, compreendendo os seus conceitos principais, ficou mais fácil agora de entendermos como calcular juros compostos!

O cálculo de juros compostos é bem mais usado em nosso cotidiano do que o próprio juro simples, mas requer um pouco mais de atenção de quem esta aprendendo, mas não é difícil também.

Enquanto que no juro simples somamos a taxa de juros ao capital (nunca confundir com montante) em função do tempo da operação, na taxa de juros compostos temos que a cada período de tempo são gerados novos juros e esses acrescentados ao capital inicial.

Para o cálculo devemos considerar as grandezas já explicadas para juros simples: J, PV, i, n. E compreender e memorizar outras duas fórmulas, são elas:

M = C (1+i)n

e

J = C – M

Porém, com o fato de que agora temos também a letra maiúscula M, que representa o montante, que nada mais é do que o valor total da operação no final do período.

Exemplo prático

Mário fez outro empréstimo, só que dessa vez de menor valor, de R$ 200 apenas, durante 6 meses, numa taxa de juros composta de 6% ao mês?

Dados fornecidos no problema:

PV= R$ 200
i = 6 %a.m.
N = 6 meses
M= ?

Conversão da taxa de juros:

6 = 6/100 = 0,06

Resolvendo o problema:

M = C (1+i)n
M = R$ 200 (1+ 0,06)⁶
M = R$ 200 (1,06)⁶
M = R$ 200 x 1,41
M= R$ 282,00

A diferença entre o capital inicial e o montante é o Juro Composto. Veja:

J = C – M
J = R$ 300 – 282
J = R$ 18,00

Ou seja, nesse novo empréstimo de Mário tivemos que usar a nova fórmula para calcular o valor do montante (R$ 282,00) e a partir desse resultado, encontrar o total de juros compostos diminuindo o montante do capital inicial.

A princípio pode parecer um tanto enrolado para quem nunca estudou juros compostos, mas com um pouco de treino verá que é muito fácil também.

Mais artigos relacionados:

E então, já ficou a saber como calcular juros compostos facilmente e assim ficar a saber quanto teve ou terá de pagar?

Deixe a sua resposta nos comentários junto com alguma dúvida ou sugestão com que tenha ficado após a leitura dos artigo.

 

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (1 votes, average: 5,00 out of 5)
Loading...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *